segunda-feira, abril 26, 2010

Estação de Évora - Supressão de passagens de nível

Construção de passagens desniveladas e respectivos restabelecimentos

No âmbito da remodelação da Estação de Évora e do programa de supressão das passagens de nível (PN) da REFER, foi aberto concurso público internacional para a execução da empreitada de construção das passagens inferiores rodoviárias aos km 116,396 e 117,654, da Linha de Évora e da passagem superior de peões ao km 117,277, com um prazo de execução de 210 dias e um valor estimado de 3.819.300,00 euros.

- Passagem inferior rodoviária ao km 116,396: A construção desta obra de arte irá permitir a supressão da PN ao km 116,683, mediante a ligação da Av. dos Combatentes da Grande Guerra à estrada de Almeirim, através de um restabelecimento de acesso com cerca de 330 m de extensão e duas faixas de rodagem, cada uma com 3,75 m de largura, ladeadas por um passeio com 1,50 m de largura do lado esquerdo e por uma berma com 1,00 m de largura e um passadiço com 0,50 m do lado direito.

- Passagem superior pedonal ao km 117,277: Irá suprimir a PN localizada no mesmo ponto quilométrico da Linha de Évora. De modo a garantir a sua utilização por pessoas de mobilidade reduzida, será dotada de meios de elevação mecânica (elevadores). Para desvio do tráfego rodoviário, será construído um restabelecimento de ligação entre o conjunto habitacional situado a Sul da linha-férrea e a Rua 2 de Abril, garantindo o acesso à Rua de Timor, constituído por duas faixas de rodagem com 2,50 m de largura cada, ladeadas por uma berma com 0,50 m de largura de ambos os lados e valetas de 1,00 m de largura nas zonas de taludes em escavação.

- Passagem inferior rodoviária ao km 117,654: Com a construção desta obra de arte será suprimida a PN ao km 117,673, na Rua de Timor. O restabelecimento de acesso, com uma extensão de 400 m, será dotado de duas faixas de rodagem, cada uma com 3,00 m de largura, ladeadas por um pequeno passadiço com 0,50 m de largura, e por um passeio com 1,80 m de largura do lado direito.

Fonte: http://www.refer.pt

Sem comentários: