Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens com a etiqueta economia

Finalmente...

Finalmente começou a ouvir-se falar na necessidade de reduzir as emissões de CO2. Na Europa como em Portugal, o tema começou a ser obrigatório em qualquer discurso político, incentivando e apelando a que se aposte em energias alternativas que substituam as energias fósseis. Às famílias é pedido que adoptem medidas nas suas próprias casas, aconselhando-as de como proceder... Finalmente, mas tarde, há muito que se deveria ter começado a adoptar medidas nesse sentido, mas como diz o velho ditado popular, mais vale tarde que nunca. Agora, mais que nunca, é necessário incentivar as pessoas e as empresas a instalarem sistemas de produção de energia, tais como painéis solares (aquecimento de água e produção de energia) de forma a que mais rapidamente se chegue à "meta". É necessário criar legislação que obrigue todos os licenciamentos novos e aqueles que sejam de obras de remodelação, a terem de instalar sistemas amigos do ambiente. Todos ganhamos, incluindo o próprio Estado. Mas p

Economia a Recuperar

É com agrado que sigo a evolução da nossa economia. As exportações estão a recuperar. as importações a diminuir e a confiança dos agentes económicos a melhorar aos poucos e poucos. Tirando o petróleo e estaríamos ainda melhor. De certa forma houve uma mudança de mentalidade nos nossos agentes económicos, pois viram que o consumo interno estava a abrandar e para conseguirem vender tiveram de se virar para o mercado externo. Desta forma, houve uma maior aposta na qualidade e na inovação. Houve divulgação e promoção dos nossos produtos no exterior. Há que dar mérito aos nossos empresários, por não desistirem, por arriscarem e apostarem em novos mercados, por estarem a contribuir para o desenvolvimento e melhoria económica do país. É de exemplos assim, de persistência, vontade e optimismo, que o país precisa, para que possamos continuar esta luta contra o défice e melhorar o nosso país. Existe um passo que é o mais importante a dar no curto prazo: a diminuição da dependência energética.