segunda-feira, abril 26, 2010

Corredor Ferroviário Sines/Elvas - MODERNIZAÇÃO DO TROÇO BOMBEL E VIDIGAL A ÉVORA

Foi consignada, a 28 de Setembro de 2009, a empreitada de modernização do troço Bombel e Vidigal a Évora, adjudicada ao consórcio Somague Engenharia, SA / Neopul, SA / Tomás de Oliveira Empreiteiros, SA, pelo valor de 48.420.283,10 euros e um prazo de execução de 487 dias de calendário, a contar do dia seguinte à data da consignação.

O troço que é objecto desta empreitada abrange simultaneamente a Linha do Alentejo, entre as estações de Bombel e Casa Branca, a Linha de Vendas Novas, entre as estações de Vidigal e Vendas Novas, e a Linha de Évora, entre as estações de Casa Branca e Évora (exclusive).

Esta intervenção, que permitirá uma melhoria das condições de circulação do transporte de passageiros e mercadorias, possibilitando uma velocidade de exploração de 160 km/h, compreende a execução dos seguintes trabalhos:

• Renovação integral da superstrutura de via entre Bombel e Vidigal a Casa Branca, numa extensão de 37,4 km (excluindo estações);

• Renovação integral da via entre as estações de Vidigal (exc.) e Vendas Novas (exc.), numa extensão de 3,141 km, entre os km 65,575 e 68,716;

• Alteração do layout das estações de Vendas Novas, Torre da Gadanha e Casa Branca, incluindo interfaces, plataformas de passageiros, coberturas e instalações electromecânicas;

• Adaptação do edifício do apeadeiro do Monte das Flores, da Linha de Évora, a edifício técnico;

• Substituição dos tabuleiros das pontes metálicas da Capela, ao km 83,827, e da Prata ao km 88,153, por tabuleiros em betão armado;

• Saneamento da plataforma da via, numa extensão de aproximadamente 7 km, e melhoria geral das condições de drenagem superficial e profunda;

• Melhoria das condições de suporte da plataforma da via em toda a extensão do troço, mediante a aplicação de uma camada de 20 cm de coroamento e de 22 cm de sub-balastro;

• Alargamento da plataforma da via para a execução de maciços de catenária;

• Construção de sete passagens desniveladas e respectivos restabelecimentos de acesso para supressão das passagens de nível aos km 54,902, 56,502, 57,159, 57,717, 66,893 e 77,938 na Linha do Alentejo, e ao km 68,449 na Linha de Vendas Novas;

• Substituição das passagens superiores rodoviárias ao km 57,307, na estação de Vendas Novas, ao km 74,584, na estação de Torre da Gadanha, e ao km 90,206 da Linha de Évora;

• Electrificação do troço Bombel (exc.) e Vidigal a Évora (exc.).

O troço Bombel – Évora faz parte do corredor ferroviário de mercadorias entre Sines e Espanha, que é uma das intervenções prioritárias previstas nas Orientações Estratégicas para o Sector Ferroviário, incluída na lista dos trinta projectos prioritários da Rede Transeuropeia de Transportes.

Lisboa, 2 de Outubro de 2009

FONTE: http://www.refer.pt

Sem comentários: