quarta-feira, novembro 07, 2007

Orçamento 2008 e energia renovável, o início de uma nova era

O diploma que regula e que define como vai ser feita a remuneração da energia gerada pela micro produção de energia já foi publicado no Diário da República e entrará em vigor em Fevereiro de 2008. Torna-se assim possível que qualquer particular instale na sua propriedade um sistema de energia renovável para uso próprio mas também com interligação à rede, ou seja, toda a energia produzida mas não utilizada pelo próprio será injectada na rede eléctrica nacional e o proprietário remunerado por cada Kw/h que injectar na rede. A complementar, o Orçamento de Estado para 2008 intriduz alterações nos benefícios fiscais na compra de sistemas de energia renovável. Até agora só pode usufruir do benefício fiscal quem não tenha deduzido juros de empréstimos para compra de casa, ou seja, exclui a maioria das pessoas com casa própria. Em 2008, independentemente de ter ou não empréstimo e dedução dos juros, será possível deduzir uma percentagem do valor de aquisição do sistema de energia renovável.
Assim será dado um impulso às energias renováveis, sector onde o nosso País tem excelentes condições de se posicionar no topo a nível mundial, seja na criação de clusters industriais, seja na liderança da produção energética através de energia limpa. Há que incentivar a população a aderir às tecnologias amigas do ambiente e este é sem dúvida um passo fundamental na concretização desse objectivo.

terça-feira, novembro 06, 2007

Internet e Mobilidade

Há uns anos era impensável que em qualquer lugar coberto por uma rede de telemóveis fosse possível aceder à internet com velocidades consideráveis. Mas hoje é uma realidade.
Sou utilizador de internet desde 1997, ainda com os velhinhos modems na altura já com o máximo de 33kbps de velocidade máxima de ligação. Não se falava em portáteis, nem em PDA's nem tão pouco em internet móvel. A evolução desta tecnologia tem tido uma velocidade galopante e hoje em dia em qualquer lugar através de um PDA, ou de um portátil com uma placa de acesso é possível "navegar" neste mundo virtual mas tão rico de informação. Nenhum de nós, utilizadores assíduos desta tecnologia conseguiríamos deixar de estar conectados uns tempos. Teríamos a sensação que nos faltava qualquer coisa, que não estávamos completos. Pois bem, por fim rendi-me à internet móvel e hoje faço a minha estreia no blog através deste tipo de ligação. Aderi por motivos profissionais e a verdade é que é bastante útil quando não nos encontramos em casa junto da ligação fixa. Dá para nos mantermos em contacto e para trabalhar em mobilidade. O futuro passa por aqui e cá estou eu na linha da frente rumo ao Portugal tecnológico e de banda larga!