quarta-feira, agosto 30, 2006

Flight 93 (Voo 93)

Vi ontem o filme e só posso dizer que foi dos filmes que mais me marcou até hoje. Desde o início até ao fim do filme senti uma sensação de impotência, arrepios e ansiedade. Tem uma carga emocional muito grande, não aconselho a pessoas sensíveis ou deprimidas. A todas as outras pessoas aconselho a ver e pensar se valerá a pena fazer o que se fez por causa da religião.

Évora, World Heritage City


Évora is located at south of Portugal since 130 Km East from Lisbon and 100 Km West from the boarder with Spain, and have approximately 50.000 citizens. Évora was classified by UNESCO World Heritage City since 1986 and have many beautiful monuments that you can visit. To view some pictures, you can follow the link on the bottom of this post and you are redirected to my homepage that unfortunately is writed in Portuguese because I haven't time to write that in English.

Internet, a Way to Approach People and Communities

Because the Internet is a global way of communication, and some people didn't understand the Portuguese language, I have decided write some lines in English.
I write this weblog to express some opinions about many kind of thinks, normally opinions related with Portuguese news and happens. To the future, I have planned write in English some posts.

Regards to all that visit my weblog.

Daniel Galvoeira

segunda-feira, agosto 28, 2006

Formação Complementar, Uma Necessidade

Com o Mundo em constante evolução, existe a necessidade de nos adaptarmos. Essa adaptação pode ser simples, mas também pode ser complexa. A adaptação profissional às exigências do próprio mercado de trabalho obriga-nos a ter a consciência de que é necessário apostar na nossa formação pessoal, adquirindo novas competências e conhecimentos. As tecnologias revolucionaram todas as áreas da nossa sociedade. Não há uma área que não esteja relacionada com a tecnologia, o que significa que competências neste domínio são hoje indispensáveis. Acima de tudo, há que ter a noção de que o Mundo não pára, evolui a cada segundo que passa. O mesmo se passa connosco. Todos os dias evoluimos, mas depende de nós a forma como fazemos a nossa evolução. Mais formação, mais escolaridade, trará benefícios para nós mas também para a sociedade onde nos inserimos.
Por isso não quero deixar de sensibilizar todos os que lêem estas linhas de que a formação é essencial, é o pilar das nossas vidas, do nosso futuro e das nossas gerações. Sem formação não há desenvolvimento, pessoal e económico.

Turismo em Alqueva: E as acessibilidades?


Com o desenvolvimento do projecto de Alqueva e seu aproveitamento turístico, novas dúvidas e problemas se colocam para o futuro: será que as acessibilidades existentes e/ou projectadas serão suficientes para tranquilizar os futuros investidores e turistas de Alqueva?
Neste momento existem apenas ligações rodoviárias, algumas em boas condições, outras nem por isso. Existe também uma linha ferroviária que liga Évora a Reguengos de Monsaraz, que está desactivada há anos. Fala-se agora em tranformá-la em ecopista. Será esse o caminho? Não será que mais uma vez estamos sem visão estratégica e a hipotecar o futuro de Alqueva?
Com a modernização e futura electrificação da linha ferroviária que vem de Lisboa até Évora, será possível ligar as duas cidades em +/- 1 hora, que poderia ser aproveitada para trazer os turistas que chegam do aeroporto da Portela e futuramente do novo Aeroporto da Ota. Também a futura linha do TGV, que terá uma estação em Évora, terá um papel importante ao trazer mais turistas. Uma aposta neste troço (Évora - Reguengos), retiraria veículos das estradas, reduziria a poluição, o consumo energético e além do mais, contribuiria para o desenvolvimento do interior, e para o seu aproveitamento turístico. Há muito que o interior está esquecido e abandonado. As populações satélites da cidade de Évora, como Montoito, N. Srª Machede e Reguengos (muitos dos que lá habitam trabalham em Évora), sairiam beneficiados e dessa forma poderiam deixar os seus veículos em casa e deslocar-se de transporte colectivo. Tudo isto, se pensado e desenvolvido, poderá trazer riqueza económica ao interior, poderá deixar-nos novamente no mapa e poderá ajudar a fixar populações e a criar postos de trabalho. É preciso apostar já, para que na altura dos mega empreendimentos estarem prontos, a linha também já esteja em condições de receber os combóios modernos e os passageiros ansiosos de descansar junto ao maior lago artificial da Europa.

http://www.refer.pt
http://www.cp.pt

Finalmente existe luz ao fundo do túnel!

Após anos de penúria, com uma linha do século XX em funcionamento e com velocidade limitada a 40 km/h, eis que se aproximam do final as obras da REFER na Linha de Évora, no troço Casa Branca - Évora. Uma linha de combóio de futuro, a mais moderna do país e que permitirá pela primeira vez em Portugal a circulação em bitola ibérica e europeia. É de louvar a coragem política que houve para seguir com a modernização desta linha, inserida num projecto mais vasto que é a linha Sines - Badajoz. Muitos houve que desejaram a não realização deste projecto, mas que vem colocar a cidade de Évora de novo na rota dos combóios do futuro em Portugal. É imcompreensível a forma como se deixa ao abandono, praticamente isolada de combóios, uma cidade que é Património Mundial, classificada pela UNESCO em 1986.
No estrangeiro as políticas têm sido de aposta no caminho de ferro, por forma a reduzir os consumos internos de energia importada e também para reduzir o tráfego de mercadorias nas rodovias.
Portugal esqueceu-se e abandonou a sua ferrovia, hoje pagamos por isso. As cidades do interior não estão connectadas entre si. Apenas o litoral existe.
É hora de seguir com as ferrovias, de as modernizar e de as tornar atractivas para que cada vez mais se use o transporte colectivo e se consiga cumprir as metas ambientais de redução de emissões poluentes.