Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Município da Anadia na vanguarda da mobilidade eléctrica

O Município da Anadia aderiu à rede de carregamento de veículos eléctricos mobi.e, permitindo que seja possível carregar este tipo de veículos enquanto se visita o município.Mais municípios deveriam seguir este exemplo, pois um ponto de carregamento de veículos eléctricos é um factor de atractividade (veja-se a abertura recente do corredor para o Algarve).
Mensagens recentes

Será este o caminho?

De austeridade em austeridade, os portugueses têm aguentado sem contestação as medidas que nos têm sido impostas pela Troika. Mas como tudo na vida, há limites para tanta austeridade. Como sempre defendi, esta situação de défice excessivo e endividamento não poderia ser resolvida num período de tempo tão curto quanto a que nos estava a ser imposta pela Troika. O tempo veio dar-me razão e lá teremos mais um ano para tentar equilibrar as contas do Estado. No entanto, neste período de tempo, retirou-se dinheiro, muito dinheiro das famílias (e consequentemente do consumo interno). A atividade económica travou a fundo, as falências dispararam, a economia arrefeceu, o desemprego galopou, o PIB caíu (consequentemente a dívida em % do PIB aumentou), o aumento das taxas do IVA falhou no seu objetivo (3 mil milhões abaixo do orçamentado)...a questão que se coloca é esta: será que este arrefecimento brutal da economia não provocou o estado de agonia do "doente"? Será que não nos levar…

MCDT

Os meios complementares de diagnóstico e terapêutica (MCDT) desempenham um papel fundamental na actividade clínica, possibilitando ao médico prescrever ao paciente o tratamento mais ajustado em cada momento. A evolução tecnológica verificada nos últimos anos, permite oferecer actualmente um leque alargado de novos meios complementares, suportados na mais sofisticada tecnologia. Existem dois tipos de meios complementares - os de diagnóstico e os de terapêutica.
O sector dos MCDT sempre se pautou por uma elevada diferenciação tecnológica incorporada em cada equipamento, aliado a um software médico cada vez mais avançado, traduzindo-se num constante e elevado custo de investigação e desenvolvimento para a indústria. O investimento necessário à instalação deste tipo de equipamento é bastante elevado, o que tornou necessário a definição de critérios técnicos e clínicos mais apertados para a instalação de alguns destes equipamentos, além de ratios populacionais. A Resolução do Conselho de Mi…

Reabertura da Linha de Évora

O troço ferroviário Bombel-Casa Branca-Évora, na Linha do Alentejo, encerrado para obras de modernização e eletrificação desde 01 de maio de 2010, vai reabrir a 23 de julho, anunciou a Rede Ferroviária Nacional. De acordo com a empresa, as obras em curso compreendem uma “reabilitação profunda da plataforma ferroviária nos cerca de 37 quilómetros de via entre Bombel e Casa Branca e a eletrificação de todo o traçado até Évora”. A REFER indicou também que a instalação de novos sistemas de sinalização eletrónica e de controlo de velocidade viabiliza “a prática de velocidades da ordem dos 190/200 km/h”, o que permite uma redução do tempo de percurso entre Lisboa e Évora de cerca de 20 minutos. As obras naquele troço representam um investimento de 48,4 milhões de euros e deveriam terminar no sábado, mas estão atrasadas devido ao mau tempo que se verificou desde outubro.
Rádio DianaFM - Abril 2011

Remodelação do Parque Escolar

O futuro de Portugal e de todos nós, passa pelo investimento na educação. Só com elevado nível de qualificações é possível melhorar o nosso País. É necessário combater a exclusão e apostar nos nossos jovens, canalizar as nossas energias para que os nossos filhos possam ter mais e melhores qualificações que nós.

Sobre a notícia publicada no Correio da Manhã intitulada Utentes ponderam boicote às eleições

Para quem deseje estar informado, a REFER disponibiliza no seu sítio na internet o Directório de Rede de 2011 e 2012. Entre muitas outras coisas, está referido o plano de investimentos a realizar nas linhas ferroviárias de todo o País. Se tivesse sido lido, estes Srs. de Beja tinham ficado a saber que a REFER, após a conclusão da obra no troço Bombel - Casa Branca, prevê intervir na modernização e electrificação da linha desde Casa Branca até Beja, bem como substituir as travessas da linha entre Beja e Funcheira.
Na minha óptica, e numa óptica de racionalidade económica (tanto tem sido defendido nos últimos tempos), reinvindicar um comboio directo de Beja para Lisboa (em comboio com tracção diesel), quando 2/3 da linha irá ficar elelectrificada. A solução proposta pela CP e divulgada amplamente na comunicação social, denota a preocupação que a empresa teve em, por um lado optimizar os custos operacionais e a capacidade dos comboios intercidades para Évora (com tracção totalmente eléc…